"Economia Doméstica - Eu Acredito"

"Economia Doméstica - Eu Acredito"

Nosso objetivo

Temos o intuito de mostrar o profissional economista doméstico, demonstrando sempre a importância da nossa inserção no mercado de trabalho.

O objetivo principal é derrubar barreiras de preconceito existentes no âmbito social. Vejam o que nós podemos fazer e descubra o profissional qualificado que somos.

A grande preocupação com a qualidade de vida da sociedade é a base da nossa profissão e por isso somos os profissionais do futuro!

"Engana-se quem imaginar que economia doméstica tenha alguma relação com as atividades atribuídas às donas de casa. Na verdade, o profissional dessa área tem funções no comércio, na indústria, em escolas, em creches e até no setor de habitação popular. Nas empresas de médio e grande porte, cresce a procura por especialistas em economia doméstica com boa visão administrativa.

Simplificando a rotina dos serviços, ajudando a aproveitar melhor os recursos. Na área de alimentação, por exemplo, o Economista Doméstico é responsável pelo planejamento de cardápios para os trabalhadores e pelas condições de higiene em que são mantidos os alimentos e os refeitórios. Orienta a melhor maneira de aproveitar os alimentos, reduzindo desperdícios e garantindo a qualidade do que é consumido. As mesmas funções podem ser desempenhadas em lanchonetes, restaurantes, escolas e creches.

Nas indústrias, o papel do economista doméstico é interpretar as necessidades do consumidor e contribuir para o aperfeiçoamento de produtos. Ele ajuda a aperfeiçoar a funcionalidade de eletrodomésticos, por exemplo, ou contribui para o controle de qualidade de peças de vestuário. Tudo isso visando a satisfação do consumidor. O atendimento ao público, aliás, é um campo que tende a crescer, com a valorização de programas de educação e orientação ao consumidor.

Para dar conta de tantas tarefas, o economista doméstico precisa ter formação multidisciplinar. Por isso, os cursos de graduação enfatizam disciplinas como organização e administração, educação do consumidor, enfermagem, puericultura, sociologia, e psicologia, equipamentos domésticos, têxteis, vestuário e composição de interiores. "Há muita desinformação sobre as atividades relacionadas à profissão", afirma Neide Bellandi, coordenadora do curso de Economia Doméstica da Universidade Estadual do Oeste do Paraná, em Cascavel. A maior parte dos que entram na faculdade não tem a menor idéia das possibilidades que a profissão oferece. "Muitos chegam a se espantar quando são informados de que o profissional graduado é aceito como agente do sistema habitacional, podendo dar orientações sobre planos populares para a compra da casa própria", afirma Neide.

Outras atividades insuspeitadas do economista doméstico: ele pode integrar equipes de engenheiros e arquitetos para ajudar na elaboração de projetos de residências de baixo custo. Ou optar pela área rural, onde ajuda as comunidades agrícolas regionais que vivem de pequenas empresas de agricultura familiar."

Fonte disponível em: http://www1.uol.com.br/aprendiz/n_revistas/revista_profissoes/agosto00/humanas/domestica/index.htm

Tópico: "Economia Doméstica - Eu Acredito"

Data 21/08/2010

De Alison

Assunto Eu também!

Responder

Vamos lutar por nossa classe.